Na cratera do vulcão: como visitar o Vesuvio, na Itália

DSC_0430_2

Já contei aqui no blog um pouco sobre Pompeia, a mais famosa das cidades destruídas pela erupção do Monte Vesuvio em 79 d.C. (para ler o artigo, clique aqui). Durante a maior parte da visita às ruínas, pode-se observar o temido vulcão que domina a paisagem.

Em 2008, na primeira visita a Pompeia, não tive tempo suficiente para programar a ida ao Vesuvio. Mas, nessa segunda vez, ele teria que entrar no roteiro! A ideia era dividir um dia entre Pompeia e o vulcão.

Saí de Pompeia por volta das 15h e, de carro, fui seguindo as placas de indicação “Vesuvio”. Cheguei à entrada do “Parco Nazionale del Vesuvio”, de onde partem uns jipes e pequenos caminhões. Ali, a visita é apenas guiada. E a decepção: a última partida do dia tinha sido às 14h… (esse é o ponto a que se chega pela cidadezinha de Trecase).

Mas, quando preparei o roteiro da viagem, consultei o site oficial do Parque e me lembrava de que existem diversos percursos e também de que o que leva até à cratera não é necessariamente guiado. Sem conexão com a internet (decidi não comprar chip local e usar apenas wi-fi), a saída era voltar ao hotel e “aproveitar” o Halloween em Sorrento (a sociedade italiana está mais americanizada do que a brasileira e havia uma infinidade de crianças fantasiadas repetindo “dolcetto o scherzetto”, versão do “trick or treat”).

Localizadas as informações corretas (o percurso que leva à cratera do Vesuvio é chamado “Il Gran Cono”), no dia seguinte, bem cedo, o destino era a Quota 1000 do Monte Vesuvio, no ponto chamado Piazzale Vesuvio (que, obviamente, não constava no GPS…)

IMG_8477 IMG_8476
Estacionamento e bilheteria (Quota 1000)

A subida é um pouco cansativa para quem não tem muito fôlego (eu!), mas a bela vista da baía de Napoli convida às paradas para fotos e descanso (é até engraçado: há lanchonetes e lojinhas de souvenirs pelo caminho).

DSC_0405 IMG_8395

DSC_0410
O início da subida e a vista na metade do caminho.

Da bilheteria até o topo da cratera são aproximadamente mais 167 metros de altitude, mas que se transformam em pelo menos uns 900 metros de caminhada em zigue-zague e um trecho íngreme mais longo que circunda o vulcão (como é visível na foto abaixo, copiada do Google earth). É possível chegar, sem guia, até à loja-lanchonete La Capannuccia, na quota 1.167.

ViewGoogle copy DSC_0432

A sensação ao chegar à cratera é indescritível. Olhando pra dentro do vulcão não dá pra imaginar o tamanho da tragédia causada pela erupção de 79 d.C.

DSC_0414 DCIM100GOPRO

DCIM100GOPRO

Há registro de outra erupção explosiva no ano de 472 e de atividade constante de 1600 até a última erupção em 1944. Desde então, houve um grande crescimento demográfico no entorno do Vesuvio, principalmente devido à expansão da cidade de Napoli.

Mas o Vesúvio, ao contrário do que parece, não é um vulcão inativo. As fumarolas são prova de que ele apenas “dorme”…

DSC_0416 IMG_8459

O monitoramento do Vesuvio é constante, feito pelo Osservatorio Vesuviano. No site, além de informações sobre o estado atual da atividade do vulcão, há detalhes sobre sua origem (o antigo vulcão do Monte Somma) e história eruptiva. E, apesar de ter lido em alguns artigos que vários guias comentam que não existe um plano de emergência adequado em caso de erupção, o site do Departamento de Proteção Civil divulga o plano.

De todos os lugares por onde passei nessa última viagem pela Itália, a visita ao Vesuvio foi a mais fascinante, por toda a história desse vulcão e também porque fui até ele no dia do meu aniversário.

Então, se você vai passar uns dias na região de Napoli, reserve um dia para ir ao temido vulcão! E minha recomendação é a combinação das visitas ao Vesúvio (pela manhã) e ruínas de Pompéia (à tarde).

Outras fotos da visita:

Como chegar:

De carro: pegue a estrada A3 (Napoli-Salerno) e saia em Torre del Greco ou Ercolano. Pegue a Via San Vito ou a Via Vesuvio e siga as indicações para o topo do vulcão. Como nem todos os mapas de GPS são atualizados, as coordenadas da Piazzale Vesuvio (Quota 1000) são: N 40°49’42.0″  E 14°25’35.8″ (ou em decimais: N 40.828343 E 14.426622). No GPS (um Garmin), as coordenadas que ficaram gravadas são: N 40°689′  E 014°25.581′.

De trem: em Napoli ou Sorrento, pegue a Circumvesuviana e desça na estação Ercolano Scavi. Na praça, há uma agência chamada Vesuvio’s Express onde pode-se comprar o bilhete do ônibus que leva até à Piazzale Vesuvio, na Quota 1000.

Algumas dicas:

  • durante o outono, pela manhã, faz frio e venta no caminho de subida; leve uma jaqueta corta-vento, mas não exagere nos agasalhos porque a temperatura (ao menos no fim de outubro) atinge quase os 20°C por volta das 11:30/12:00.
  • se você, como eu, não suporta o verão, vai ter problemas se programar a visita para essa estação; faz bastante calor na região de Napoli.
  • use tênis com solado que evite escorregões, comuns na descida.

Para mais informações sobre a visita (características e duração do percurso, horários e preço do bilhete), clique AQUI e AQUI.

E para encerrar este artigo, um vídeo que meu irmão e eu fizemos na estrada que leva até à Quota 1000 (dá pra observar algumas casas no caminho…)

Já foi até o Vesúvio? Ou quer saber mais detalhes sobre a visita e onde se hospedar? Deixe um comentário!

(Atualização – 29.09.2015) Nas minhas leituras madrugada adentro, descubro que o Vesúvio guarda (ou melhor, guardou) os restos mortais de um brasileiro. O advogado e ativista político Antonio da Silva Jardim, um dos maiores propagandistas da República brasileira (e que acabou por não testemunhar sua proclamação por não ter sido avisado sobre a movimentação das tropas no 15 de novembro de 1889), viajou à Itália em 1891. Na região de Napoli, quis visitar o Vesúvio. Chegando à cratera, um tremor o fez ser tragado pelo vulcão. Seu corpo nunca foi recuperado. Essa informação (que complementei a partir de rápida leitura da biografia de Silva Jardim disponível na Internet) consta no livro 1889, do jornalista Laurentino Gomes. Leitura recomendadíssima, juntamente com os dois primeiros livros da trilogia (1808 e 1822). Mas, que essa história não os espante. Como já detalhei no artigo, hoje o Vesúvio é monitorado constantemente e, em caso de qualquer início de atividade, acredito que nem seja possível chegar à quota 1000.

(créditos das fotos: Monika Tognollo e Marco Tognollo. A reprodução deste artigo ou das fotos sem os devidos créditos é proibida.)

Anúncios

28 pensamentos sobre “Na cratera do vulcão: como visitar o Vesuvio, na Itália

    • Oi Juliana,
      Sorrento é uma cidade pequena, mas é ótima como base para ir até Pompeia/Ercolano e para o tour pela Costa Amalfitana. Em Sorrento, aproveite para andar pelas ruazinhas do centro que cheiram a limão siciliano. O ponto principal é a Piazza Tasso, cheia de restaurantes, cafés sorveterias. Desça também até à Marina Piccola. No mais, aproveite para conhecer as cidades da Costa Amalfitana.
      Obrigada pela visita ao blog ! 😉

      Curtir

  1. Olá, tudo bem? Muito obrigada pelas informações no seu blog! Ajudam muito quem nunca foi ao local! Olha só: fico 3 dias em Sorrento ( do dia 01/04-sábado a 03-04 segunda) com a ideia de ver pompeia e Vesuvio em um dia, ilha de capri no outro e um pouquinho da costa amalfitana . Chego dia 01/04 e estava vendo uma informação de que no primeiro domingo do mês é de graça…vale a pena deixar para ir neste dia? É mto cheio? É se fizer o vesuvio pela manhã…o vesuvio É aberto no domingo? E o Vesuvio é de graça no primeiro domingo assim como pompeia?

    Curtir

    • Oi Fernanda,
      eu também fiquei 3 dias em Sorrento. Vai dar super certo seu roteiro.
      Sim, de acordo com informação disponível no site (http://www.pompeiisites.org/), a entrada é gratuita no primeiro domingo do mês. Pompei já atrai muita gente normalmente, então acredito que nesse dia você talvez enfrente filas para retirar seu ingresso. Quanto ao Vesuvio, é possível visitá-lo todos os dias, mesmo em feriados e não entra nessa programação de gratuidade no primeiro domingo do mês (aqui neste link você tem mais informações sobre horários e valores: http://www.parconazionaledelvesuvio.it/grancono/index.asp#orari).
      Como sugeri no artigo, o melhor mesmo é ir ao Vesúvio no primeiro horário (abre às 09h00) e visitar Pompeia à tarde.
      E palpitando um pouco sobre o seu roteiro, pela Costa Amalfitana, acho que vale fazer uma parada em Amalfi (visite a Catedral), circular pelas ruas estreitas de Positano e tentar parar em algum lugar na estrada perto do Fiordo di Furore (procure por fotos no Google) e descer as escadas até à pequena praia. Para quem quiser fazer várias paradas pela estrada, para fotos, etc, a melhor coisa é alugar uma scooter pois é quase impossível conseguir lugar para estacionar.
      Super obrigada pela visita ao blog e pelo comentário. Depois volte aqui pra contar como foi a viagem, ok?
      Abraços !

      Curtir

  2. Vamos estar em Sorrento em junho e gostaríamos de fazer em um dia Pompéia, Herculano e Vesúvio. Se comprarmos passagem do trem Circumvesuviano para Ercolano Scavi, poderemos parar e visitar Pompéia antes e com o mesmo bilhete seguir para Herculano? Estes bilhetes podem ser comprados na hora? Em Herculano vamos procurar a agência Vesúvio Express para irmos à cratera. Até que horas é recomendado subir em junho? Obrigada!

    Curtir

    • Olá Maria Valderez,

      Talvez fique muito corrido fazer os três passeios no mesmo dia. Pompeia é grande e para ver tudo com calma leva-se pelo menos uma manhã (ou uma tarde). Ercolano é menor, mas você vai precisar adicionar pelo menos mais uma hora de deslocamento entre os dois sítios arqueológicos.
      Eu começaria pela subida ao Vesúvio, logo cedo porque o parque fica aberto à visitação das 9h às 17h no mês de junho e também para evitar o calor, e deixaria Pompeia e Ercolano para a parte da tarde. Em junho, o horário de fechamento em Pompeia, Ercolano é 19:30 (pode-se ingressar até às 18h). Tem informações aqui: http://www.pompeiisites.org/Sezione.jsp?titolo=Informazioni+visita&idSezione=1127
      Nesse mesmo site, você vai ver que há uma opção de bilhete que vale para todos os sítios arqueológicos por 20 euros. Mesmo que você visite apenas Pompeia e Ercolano, ainda economiza 2 euros (a entrada individual de cada um custa 11 euros).
      Espero ter ajudado!

      Muito obrigada pela visita ao blog e pelo comentário. Escreva se tiver qualquer outra dúvida!

      Abraços

      Curtir

  3. olá!

    Eu fiquei com uma dúvida meio boba rs… a van da Vesúvio Express leva até a cota 1000… e pra voltar? Esperamos na Piazzale Vesuvio por outra van – e pagamos mais 10 euros?

    Obrigada!

    Curtir

    • Olá Luciana,
      Acredito que se você contrata o passeio com a Vesuvio Express estão incluídas ida e volta. Tente contatar a empresa pelo site para tirar as dúvidas.
      Quando eu fui, os 10 euros correspondiam à entrada para subir até à cratera.
      Obrigada pela visita ao blog e escreva se tiver oitras dúvidas.
      Abraços

      Curtir

  4. Monika.
    Excelente o seu relato. Me ajudou muito.
    Estou indo em Abril.
    Uma dúvida que me surgiu, eu queria visitar os 5 sítios arqueológicos e o vulcão.
    Pompeia, Hercolaneum, Oplontis, Boscoreale e Stabiae.
    Eu planejei assim:

    Eu vou de Roma para Herculano bem cedo, 07 a.m, e depois faço Pompeia na parte da tarde.
    Durmo uma noite em Nápole, pego um trem e vou até a Vesuvio’s Express conforme vc havia mencionado acima.

    De lá eu faria o vulcão e Oplontis, Boscoreale e Stabiae?

    Acha possível no mesmo dia fazer isso?

    E última coisa, como eu iria? Primeiro vulcão e depois esses outros sítios?

    Obrigado desde já 🙂

    Curtido por 1 pessoa

    • Olá Fernando!
      Muito obrigada pela visita ao blog e pelo comentário!
      Se você for visitar os 5 sítios arqueológicos, não se esqueça de comprar o bilhete combinado que você poderá usar por até 3 dias consecutivos. Acho que seu planejamento dá certo, apesar de eu ter visitado apenas o Vesúvio e Pompeia.
      Aqui neste site você consegue se organizar para chegar a Oplontis, Boscoreale e Stabia (tem versão em inglês também): http://www.pompeiisites.org/Sezione.jsp?titolo=Informazioni+visita&idSezione=1127
      Aparentemente, a Boscoreale só é possível chegar de carro… talvez seja uma boa ideia alugar um carro no segundo dia. Caso contrário, verifique já na Vesuvio Express se eles fazem esse roteiro também.
      E, sim…é melhor começar pela visita ao Vesúvio e depois seguir para os outros lugares.
      Espero ter ajudado!
      Não esqueça de depois vir aqui contar como foram as visitas.
      Abraços!
      Monika

      Curtir

    • Olá Thiago,
      No artigo fiz menção a uma agência chamada Vesúvio Express (não usei os serviços, mas me pareceu ser o mais organizado a partir dos comentários que li). Essa mesma agência oferece opção de transporte até às ruínas de Pompeia… Mas a agência se localiza na praça da estação Ercolano Scavi, da Circumvesuviana. Acredito que o mais fácil (e econômico) seja tomar o trem e descer na estação Pompei Vila dei Misteri…você sairá praticamente em frente à Porta Marina, uma das entradas para as ruínas.
      Obrigada pela visita ao blog.

      Curtir

  5. Olá estaremos,eu e minha esposa, de passagem de Napolis para Sorrento e gostaríamos de ir até o Vesúvio, você sabe algum lugar onde poderíamos deixar as malas para fazer a trilha até o pico . Muito obrigado

    Curtir

    • Olá Leidiane,
      Obrigada pelo comentário e pela visita ao blog!
      Sim, é preciso pagar um ingresso (atualmente, o valor é de 10 euros) para subir até à cratera. De carro (ou ônibus) só é possível chegar até a cota 1000, onde fica o estacionamento.
      Abraços!

      Curtir

      • Leidiane, fico muito feliz pelo meu relato ajudar! E não deixe de visitar Pompeia… como comento no artigo, dá pra visitar o Vesúvio pela manhã e ir pra Pompeia à tarde.
        Abraços.

        Curtir

      • vou fazer exatamente como você colocou, Vesúvio de manhã e Pompéia a tarde!! vou em novembro, depois volto aqui pra te contar!!! bjss

        Curtir

      • Muito legal! Vou esperar seu relato por aqui, hein! Já desejo uma super viagem pela minha querida Itália… E, se for a Veneza, em novembro é época de “acqua alta”, quando a maré sobe e alaga a Piazza San Marco…é divertidíssimo. Acho que escrevo um artigo sobre Veneza ainda antes de você viajar. E se precisar de mais dicas da Itália, escreva! Beijo

        Curtir

      • Pode deixar que volto aqui pra contar como foi minha viagem!! serão vinte dias entre Roma, Toscana e Veneza!! vou ficar esperando seu post sobre Veneza!!! bjs e parabéns pelo trabalho, de grande utilidade!!

        Curtir

    • Olá Tobias,

      A Vesuvio’s Express fica na Piazzale Stazione, em Ercolano. Como expliquei no artigo, basta descer na estação Ercolano Scavi da Circumvesuviana. É a praça em frente.

      Abraços e obrigada pela visita ao blog.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s