Rothenburg ob der Tauber: a romântica cidade de Pinóquio

Rothenburg ob der Tauber é a Alemanha dos contos de fada. Medieval, cheia de ruas estreitas, casinhas com madeiramento aparente… a Alemanha como a imaginamos.

Estive em Rothenburg em agosto de 2013. Fiz uma parada de algumas horas na cidadezinha, no caminho entre Frankfurt am Main e Salzburg, já na Áustria. Talvez a maneira mais fácil de visitar Rothenburg seja num “bate-volta” a partir de Frankfurt ou Würzburg. Mas também é ótima ideia fazer todo o roteiro da Rota Romântica, do qual Rothenburg é parte.

O lugar onde hoje se localiza a cidade já era ocupado desde o ano 970, mas foi em 1142 que o Rei Conrado III adquiriu a área e mandou construir no ponto mais alto, acima do rio Tauber,  a “Rote Burg” (Fortaleza Vermelha), em torno da qual a cidade se desenvolveu. E esse é o significado do nome da cidade: Fortaleza Vermelha acima do rio Tauber.


Vista aérea da cidade. Fonte: tourismus.rothenburg.de

Originalmente católica, Rothenburg adotou o Luteranismo após a reforma protestante do século XVI. E, por isso, foi alvo de inúmeros conflitos durante a Guerra dos Trintas Anos, quando surgiu a seguinte lenda: a cidade foi tomada pelo general católico Tilly, que mandaria incendiar a cidade. Os conselheiros e o prefeito, chamado Nusch, na tentativa de demover o general de seu objetivo, ofereceram-lhe um copo com mais de 3 litros de vinho.  O general então lançou um desafio: a cidade seria poupada se alguém conseguisse tomar todo o vinho de uma só vez. Quem se apresentou e foi autor da façanha foi o prefeito Nusch. Se é verdade, não se sabe, mas a lenda deu origem a uma festa chamada Der Meistertrunk, quando se encena a rivalidade entre católicos e protestantes na Marktplatz, no dia de Pentecostes. E, para relembrar a lenda, no prédio do relógio astronômico, na mesma Marktplatz, de hora em hora, entre as 10h e as 22h, aparece na janela um boneco que representa o prefeito bebendo os mais de 3 litros de vinho.

Eu acabei não fotografando o prédio porque vários prédios da praça estavam sendo restaurados, dentre eles o da Câmara Municipal, cuja torre é aberta ao público.

O prédio do relógio astronômico, chamado Taverna dos Vereadores e onde hoje funciona o posto de turismo da cidade, fica à direita de quem olha de frente para a Câmara Municipal.

 

 

 

E a casa do famoso prefeito Nusch ainda pode ser vista na cidade:

Jagstheimerhaus

Rothenburg ainda conserva 3km de muralhas da fortaleza (por onde é possível caminhar) e inúmeras torres.

 <- Igreja de St. Wolfgang, muito peculiar por ser parte da fortificação e dividir parede com a Klingentor.

Klingentor -> Klingentor

Andar por Rothenburg é uma viagem ao passado. As ruas todas de paralelepípedos são bem charmosas.

IMG_0159  Plonlein
Uma rua qualquer da cidade.                                           A famosa bifurcação Plönlein, provavelmente
                                                                                              o lugar mais fotografado de Rothenburg
                                                                                              (está em todos os guias de turismo).

As vitrines das lojas são sempre bem decoradas. E, como brasileira desiludida, fiquei me perguntando quanto tempo o pobre urso permaneceria descansando no banco em frente à loja TeddyLand se fosse aqui no Brasil.

IMG_0137 IMG_0152 IMG_0151

Na mesma rua da TeddyLand (Rua Herrngasse), fica a Käthe Wohlfahrt, loja especializada em decoração de Natal que funciona o ano todo.

IMG_0148

Rothenburg tem diversas outras atrações interessantes e, por isso merece uma visita com mais tempo do que eu tive.

Como quase todas as cidades alemãs, Rothenburg tem um site oficial com informações turísticas em vários idiomas, inclusive português. Para facilitar, já baixei o prospecto que tem as indicações de todos os pontos turísticos. É só clicar AQUI.

Para encerrar, durante as pesquisas para este post descobri que, apesar de não ser tão fã da Disney (nunca tive vontade de ir aos parques nos EUA), Walt Disney e eu temos algo em comum: adoramos a Alemanha!

Walt Disney, que já havia adotado Neushwanstein (leia o post aqui) como modelo para o castelo da Bela Adormecida, inspirou-se em Rothenburg para criar os cenários do filme Pinocchio, de 1940. No poster original, a casinha amarela mais à direta lembra o Plönlein.

pinoquio

Os filmes antigos da Disney são incríveis! Então, prepare a pipoca e aproveite a sessão (e, claro, passe por Rothenburg quando for à Alemanha).  Bom filme e até a próxima viagem!

Nota: Pinóquio é uma fábula italiana, publicada em capítulos por seu autor, Carlo Collodi, num jornalzinho para crianças (Giornale per i bambini). A primeira edição do romance Le Avventure di Pinocchio: storia di un burattino foi editada em Firenze, em 1883.

Anúncios

7 pensamentos sobre “Rothenburg ob der Tauber: a romântica cidade de Pinóquio

  1. Estou planejando ir no revellion, você sabe me informar é necessário ingresso para as muralhas (dentro) ou se é aberta ao publico. Planejo ir dia 30/12 ou 01/jan. será que encontro consigo andar pelas muralhas?

    Curtir

    • Olá Anali,
      O acesso às muralhas é feito por diversas escadas ao longo dela. Não há cobrança de ingresso (ao menos não havia na época em que estive lá e no site oficial de turismo da cidade não há menção sobre cobrança). Acredito que você não terá problemas em andar pelas muralhas nos dias planejados. O único inconveniente de visitar a cidade no dia 01/jan é não encontrar lojas e museus abertos.
      Muito obrigada pela visita ao blog.

      Curtir

  2. Oi Monika,

    Tudo bem?

    Agora sou eu que estou te fazendo uma visitinha, dando uma viajada nas suas viagens 🙂

    Rothenburg é mesmo um sonho, sou encantada por esta cidadezinha. Não sabia que A disney tinha se inspirado nela para fazer os cenários do Pinóquio.

    Abs,
    Isabel

    Curtir

    • Oi Isabel,

      Adorei sua visita por aqui.

      Eu também não sabia sobre essa relação com o Pinóquio… acabei descobrindo durante as pesquisas pra escrever o post.

      Também me encantei por Rothenburg…a impressão é de estar caminhando por cidade cenográfica.

      Grande abraço!

      Curtir

      • É parece mesmo uma cidadezinha saída de um livro de contos de fadas – aliás tem algumas destas cidades pela Alemanha.

        Abraços e muitas viagens futuras,
        Isabel

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s