Viaje no Natal!

Caros viajantes, tudo em ordem com vocês?

Atrasei-me um pouco nessa postagem e vocês devem imaginar o porquê. Assim como todos, eu fui sugado por esse frenesi de celebrações, reuniões, encontros e despedidas de final de ano. Parece que todo dia 31 de dezembro (de todo ano) a humanidade se extinguirá e, por isso, precisamos ver todo mundo em uma semana.

Ainda não encontrei coragem para ligar para o banco para saber quanto há na minha conta, mas tenho uma certeza: ano passado gastei menos durante esse período. E é sobre isso que escreverei hoje, no último post do ano.

Em dezembro de 2012 eu estava mochilando! Peguei meu voo no dia 29 de novembro e só retornei no dia 11 de janeiro. Nesse meu mochilão mais longo até agora, visitei sete países e 15 cidades e, pela primeira vez, passei as festas (bem) longe da família.

Essa minha decisão foi recebida com surpresa pelos meus parentes mais próximos, até porque sou o tipo do cara que costuma participar das reuniões familiares e o Natal é a reunião familiar por excelência, pelo menos para uma família italiana e católica como a minha.

Ainda assim, fiz minha mala, peguei meu passaporte e parti, para tristeza, especialmente da minha nonna.

Dos sete países que visitei, 4 são de maioria ortodoxa (Chipre, Grécia, Macedônia e Sérvia). Por conta disso, o Natal é comemorado no dia 7 de janeiro (basicamente porque a Igreja Ortodoxa segue o calendário Juliano e não o Gregoriano). Um é de maioria muçulmana (Albânia), em outro a maioria é católica (Croácia) e no último, há uma grande divisão entre ortodoxos, católicos e muçulmanos (Bósnia).

No Chipre, as decorações natalinas eram ainda poucas, talvez por conta da distância para o Natal, talvez pela crise, mas ainda assim se faziam presentes.

20121202_140329

DSC03902

DSC04302

Fotos natalinas na Grécia eu vou ficar devendo, pois eles mesmos estavam devendo milhões (ou bilhões?) aos bancos e então, nada estava pronto. A árvore de Natal de Sintagma ainda estava sendo montada. Todavia, a movimentação nas lojas do centro era enorme.

Quando cheguei na capital albanesa, Tirana, surpreendi-me. De acordo com a Desciclopédia (versão bem humorada e politicamente incorreta da Wikipedia), na Albânia a população se divide em 73% de muçulmanos, 50% de cristãos, menos de 1% de judeus e 100% de ateístas. O centro da cidade estava todo decorado, embora na capital vivam mais muçulmanos. Fiquei sem entender muito bem toda aquela festa pela Natal…

DSC05017

DSC05025

De lá era a vez de Skopje, capital na Macedônia. As decorações de Natal estavam concentradas na praça central, a qual eles resolveram entupir de estátuas de macedônios famosos (ou não tanto), como parte de uma renovação da cidade, que se concluirá no próximo ano.

20121219_204834

DSC05303

O Natal católico estava cada vez mais perto e eu estava em Niš, cidade ao sul da Sérvia. Além de poder ver a decoração natalina e o clima de compras, tive uma experiência natalina com meu amigo couchsurfer, Nikola, no centro da cidade. Dedico a foto à minha outra amiga couchsurfer, Maria.

DSC05426

Era então chegada a hora do Natal. Nos dias 24 e 25 de dezembro, estava na capital sérvia, a incrível Belgrado. Mais uma vez, a movimentação pelas compras era grande e as decorações na rua principal, Knez Mihailova, eram bonitas. Os doces natalinos estavam por todas as partes.

DSC05436

DSC05641

O meu primeiro Natal longe da família foi normal. Tirando as ligações para meus parentes e amigos, o dia se passou como outro qualquer. Já que não teria ceia e reunião, chutei o balde: jantei sozinho no Mc Donalds.

É interessante passar o Natal em um lugar onde de fato não é Natal. Acho que seria estranho se tivesse passado essa data em um país católico, pois todos estariam reunidos em suas casas com seus familiares e as opções de bares e restaurantes seriam poucas. Acredito ter feito a coisa certa ao passar o Natal católico em um país ortodoxo e, depois, ter passado o Natal ortodoxo em um país católico.

De lá, fui para Osijek, no Leste da Croácia. A Croácia é um país onde a religião é fundamental para a identidade de seu povo, especialmente nos períodos de guerra. Nunca estive em um país onde a religião fosse tão presente no dia a dia das pessoas. Uma das vezes que estive lá me surpreendi com a quantidade de pessoas, especialmente jovens, nas missas dominicais.

O clima natalino mesmo eu senti na capital croata, Zagreb, onde passei o ano-novo. As pessoas lotavam as igrejas para visitar os presépios e para rezar para o menino Jesus. Famílias inteiras iam juntas à catedral da cidade e oravam. Ademais, a feira de Natal se espalhava pelo centro, com comidas, doces e bebidas típicas. Os famosos corações croatas, chamados “licitar”, estavam por toda a parte.

DSC05720

DSC05723

20121230_160915

DSC05725

DSC05733

DSC05744

DSC05780

O clima era muito agradável e, na praça central, estava montada uma tenda com mais bebidas e comidas, também para as celebrações de ano-novo. Sobre o meu ano-novo em Zagreb, é melhor que eu não escreva.

DSC05724

DSC05731

20121231_204508

20130101_000422

De lá fui para Banja Luka, capital da República Sérvia da Bósnia, onde a decoração de Natal era reduzida, mas o clima de Natal era grande, já que nessa cidade a maioria é sérvia, ou seja, ortodoxa, e o Natal seria celebrado logo após a minha partida.

Por fim, cheguei em Sarajevo, a capital da Bósnia, de maioria muçulmana. Passei lá o Natal ortodoxo e visitei a feira de Natal, no centro da cidade. Todavia, o clima não era exatamente natalino nessa data, embora a decoração estivesse também presente.

DSC05914

DSC06125

Resumindo, no ano de 2012 não tive Natal, não tive ceia e não me reuni com meus familiares mas, ainda assim, foi muito interessante como experiência, quebrar os paradigmas e não estar presente no Natal. Minha nonna, todavia, não curtiria esse meu post.

Meus caros viajantes, espero que tenham gostado do último post do ano e que tenham passado um ótimo Natal com suas famílias.

O blog fará uma pausa por algumas semanas, mas retornará em breve.

Agradeço demais a todas as visitas, comentários, likes e compartilhamentos e desejo a todos um ótimo Natal e um ano-novo mais publicável do que o meu em Zagreb!!

Um ótimo 2014 repleto de viagens e sonhos realizados para todos!

Anúncios

3 pensamentos sobre “Viaje no Natal!

  1. Adorei este post e não conhecia esse site. Foi muito bom ter lido isso logo hj, no primeiro dia do ano. Também estou querendo fazer uma viagem parecida com a sua. Pode me ajudar pAssando seu roteiro e custos? Obrigada

    Curtir

    • Olá, Elizabeth! Fico muito feliz que tenha gostado do meu post e do blog! Espero que você realize esse sonho de 2014, mas para poder te ajudar (especialmente na parte dos custos), precisaria saber melhor sobre teu roteiro, especialmente durante qual período você quer viajar e quais países e cidades te interessam.

      Curtir

      • Estou querendo conhecer macedônia, Sérvia, Montenegro, Bósnia Croácia, Romênia e Bulgária. A viagem Pode durar 30 dias. Eu fiz isso recentemente na Eslováquia, Eslovênia, Áustria, Hungria, República Tcheca e Alemanha e foi um sucesso. Estradas ótimas e super bem sinalizadas. GPS sempre a postos e funcionou perfeitamente. Ah, estou super animada pra pegar o trem que o marechal Tito pegava que vai de Belgrado a Bar, em Montenegro. Vc já foi?

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s